Uma homenagem à mulher-mãe!

"E num dia de bendita magia, numa explosão de luz e flor, num parto sadio e sem dor, é capaz, bem capaz, que uma mulher da minha terra consiga parir a paz. Benditas mulheres." Rose Busko

sexta-feira, 30 de junho de 2017

Senta que lá vem Textão! - Thaiana Netto


"Nessa foto aí o Heleno havia nascido tinha alguns minutos, meu trabalho de parto tinha durado quase 24 horas e tudo que eu conseguia sentir era a sensação de êxtase por ter tido a possibilidade de viver aquele momento: o mais intenso, libertador e fantástico da minha vida. Ah! Também sentia fome, muita fome...e logo o Felipe veio com água de coco e um docinho. 

Viver este momento só foi possível, pois eu PUDE fazer escolhas, pois eu tive uma rede de apoio maravilhosa e banquei a minha decisão e do Felipe pelo parto normal e mais natural possível (não me importei de ser a diferentona, a corojosa surtada, a doida que quer sentir dor, o casal haribu alternativão, a maluca que foi parir na maternidade publica mesmo tendo plano....)


Desde que descobri a minha gestação não me lembro de ter pensado sobre o tipo de parto pelo qual eu gostaria de passar. O parto normal sempre foi o meu caminho, mas para além do parto normal, o meu caminho seria a busca por um parto RESPEITOSO que não fosse apenas mais uma criança saindo da barriga de uma mulher ou apenas mais uma cirurgia agendada do dia. Eu queria um parto que fosse a celebração da vida, o êxtase da natureza trazendo ao mundo um novo ser, que fosse o florescer de uma mulher, de uma criança e de uma nova família.

Desde o momento que veio ao mundo o Heleno não saiu de perto de mim ou do pai. Ele foi acolhido no meu colo, recebeu contato pele a pele, teve o peito ofertado, recebeu carinho do Felipe e foi ele quem cortou o cordão umbilical depois que o mesmo parou de pulsar.
Todos os procedimentos realizados com o pequeno tiveram nossa aprovação, ele não foi aspirado, não deram banho nele (fomos nós dois que demos quando chegamos em casa) e não aplicaram colírio nitrato de prata.

Meu parto foi demorado, cansativo e dolorido. Parir doi, tiveram momentos que eu pedi pra parar com a brincadeira. Mas o tempo todo eu tive apoio, carinho e muitaaaaa massagem. Fernanda (minha doula com mãos de fada), obrigada por ter sido incansável em todo seu apoio e carinho, você foi fundamental em cada segundo. Felipe Alves, obrigada pela mão estendida, o olhar encorajador, as caminhadas a passos de formiguinha, todo o amor emanado e por ter partilhado comigo esse momento único, você foi meu porto seguro.

Qualquer dor, cansaço e demora perdem o sentido e se tornam secundárias, pois Meu parto foi TRANSFORMADOR, LIBERTADOR, me fez mais forte, me conectou com minha natureza feminina e com meu corpo. Foi um rito de passagem, me sinto mais empoderada e corajoso. O céu agora é o limite....RS!

Sentir o calor do corpo do Heleno junto ao meu, sentir sua respiração no meu peito, o cheirinho da sua pele, olhar os detalhes do seu corpinho e poder viver isso sem pressa.... É indescritível .

Hoje faz uma semana que o Heleno nasceu, eu ainda estou processando toda a emoção que vivi. Tenho muito que agradecer a algumas pessoas que caminharam comigo para que eu vivesse esse momento. Minha mãe maravilinda Marcia Fonseca, que como sempre apoia minhas opções de vida e está sempre aberta ao novo, que esteve disposta a conhecer o mundo do parto respeitoso e do parto normal que a doula e agora amiga Cátia Carvalho se dispôs a nos mostrar. A Cátia, que foi um daqueles presentes que a vida nos oferta, que compartilhou conosco seu amor e saber sobre o mundo da gestação, do parto e do pós parto (no próximo parto, nem que você tenha que ir ao Pará, quero você com a gente)

Eu pude fazer escolhas, mas sei que muitas mulheres não tem essa oportunidade, seja por razões financeiras, por desconhecimento, por desencorajamento, falta de apoio etc etc etc. Eu me considero sortuda!!!!!

Mulher, independente do parto que vai trazer seu filho ao mundo, normal ou cesária, se informe, questione, não acredite tudo que te falam, não ouça as conversar escabrosas de sala de espera d@ obstetra e saiba que o parto respeitoso é possível, é lindo e inesquecível.

Nenhum comentário:

Postar um comentário