Uma homenagem à mulher-mãe!

"E num dia de bendita magia, numa explosão de luz e flor, num parto sadio e sem dor, é capaz, bem capaz, que uma mulher da minha terra consiga parir a paz. Benditas mulheres." Rose Busko

terça-feira, 28 de junho de 2016

Recepção do Bebê

Uma nova vida merece ser muito bem recebida!

Quando se está esperando um bebê, as expectativas são muitas: será uma criança tranquila ou agitada? é menino ou menina? terá os olhos do pai, a boca da mãe? que cor serão seus olhos? Se prepara o enxoval, a casa para a vinda do bebê, o quartinho todo decorado! Cuidamos ainda de decidir quem será o médico obstetra, obstetriz ou enfermeira obstetra, onde o bebê irá nascer. Planejamos todos os detalhes do parto, mas de uma coisa muito importante, quase ninguém se lembra - procurar um pediatra. 

Que a gente vai precisar do pediatra depois que o bebê nascer, ninguém duvida, mas a maioria não sabe que pode e é muito importante marcar uma consulta com esse profissional, ainda grávida.

O neonatologista é quem irá cuidar do recém-nascido no parto e nos primeiros dias de vida e é bom marcar um papo para que vocês decidam juntos os detalhes dos primeiros cuidados e criar um plano de parto para o bebê. Se o pediatra de seguimento for um profissional diferente, também é bacana agendar uma consulta pré-parto. Assim você terá a chance de entender se ele ou ela está alinhado com seus valores e é capaz de atender às suas expectativas. Afinal, é bom já termos confiança em alguém a quem iremos levar o nosso filho logo nas primeiras semanas de vida. 

Agora, para isso é importante a gente saber o que quer! E só poderemos saber se pudermos entender o que acontece nos primeiros minutos e horas de vida do bebê.

A primeira hora de vida do bebê também é conhecida como a Hora Dourada, que começa imediatamente após o nascimento e é caracterizada por um comportamento de exploração, reconhecimento do ambiente e, principalmente, da mãe e do pai. O bebê nasce muito alerta, devido ao esforço que teve que fazer para nascer e olha tudo e todos, prestando muita atenção. Seus pulmões, dentre outros órgãos, estão aprendendo a funcionar e o metabolismo do bebê fica acelerado para dar conta dessa mudança de ambiente, do espaço aquático intra-útero para o ambiente aéreo externo.

Duas condutas simples auxiliam nessa transição: esperar o cordão umbilical parar de pulsar para só então ser clampeado e cortado é uma delas. Até que o cordão pare é importante mantê-los conectados pois a placenta ainda está mandando oxigênio e nutrientes para o bebê que está aprendendo a respirar e viver nesse novo meio. Essa conduta está associada a benefícios para a infância, como redução do risco de anemia e melhoras do hematócrito. Já para a manutenção da temperatura dele é muito importante o contato pele a pele com a mãe, que é sua principal fonte de calor. Mas, é contato pele a pele mesmo! Ela sem roupa e o bebê também! Pode colocar uma manta por cima, mas é importante manter o contato direto dos dois corpos. Isso também traz benefícios, como uma maior estabilidade cardiorrespiratória do bebê.

Logo nos primeiros minutos de vida, o bebê apresenta um aguçado reflexo de busca e sucção e por conta disso, é uma ótima oportunidade para que ele possa aprender a mamar - ali ainda na primeira hora de vida. A amamentação precoce aumenta as chances de estabelecer e manter o aleitamento, além de ter componentes imunes e não-imunes essenciais para a flora intestinal e que previnem infecções. Além disso, aumenta a produção de ocitocina da mãe colaborando para a saída espontânea da placenta e diminuindo as chances de hemorragia pós-parto.

Mas tudo isso é seguro pro bebê? Ele não precisa de mais nada?

Estima-se que apenas 10% de todos os recém-nascidos precisem de algum procedimento de auxílio nessa transição. 1% precisarão de manobras intensivas de reanimação e a maioria dos casos de bebês com dificuldades pode ser antecipada através de informações colhidas no pré-natal. 

Outras questões relevantes são: se a gestação é a termo, ou seja, depois da 39ª semana?; se há mecônio no líquido?; se o recém-nascido está chorando ou respirando?; se o tônus muscular é bom? Sendo sim para todas essas perguntas é só manter o bebê com a mãe, bem aquecidinho, trocar os panos úmidos por secos e observar o bebê! Mas muitas vezes, mesmo àqueles recém-nascidos que precisaram de suporte, conseguem rapidamente voltar para o calor dos braços de sua mãe e mamar ainda na primeira hora.

Algumas dúvidas recorrentes das mães:
  • O bebê nasceu roxinho, isso é normal? - Sim! Eles são normalmente dessa cor dentro do útero devido às características da circulação do bebê no útero. Somente após nascer e começar a respirar, a pele do bebê vai adquirindo uma coloração rosada. 
  • O bebê não chorou, por que? - O importante é que eles estejam respirando bem; chorar vai variar de bebê pra bebê. Quando a transição é suave eles tendem a não chorar. 
  • Não precisa aspirar? Mas e todo o liquido que eles engolem? E o mecônio? - Eles bebem essa água o tempo todo, não só em trabalho de parto e o mecônio é uma substancia estéril que pode ser ingerida, e isto pode acontecer ao longo da gestação, também! O único problema é aspiração profunda do mecônio porque obstrui os alvéolos e pode gerar anóxia perinatal, mas a conduta também não é aspiração. 
  • Mas e o teste de Apgar? Não precisa fazer? - Sim, é importante, mas ele é um teste de observação e o bebê pode, e deve, estar no colo da mãe durante a avaliação. O Apgar consiste em duas notas, dadas no primeiro e no quinto minuto de vida do bebê, onde são avaliados: freqüência cardíaca, respiração, tônus muscular, irritabilidade reflexa e cor da pele. Cada um deste ítens ganha uma nota de 0 a 2 que somados devem resultar num número maior que 7. Mas a nota do primeiro minuto não tem relevância se a do quinto minuto for boa. O que aconteceu ai foi que o bebê só demorou um pouquinho pra se adaptar. (de novo a importância do cordão umbilical ainda estar ligado no bebê!) 
  • Meu bebê não conseguiu mamar na primeira hora! Isso vai prejudicar a amamentação? - Claro que não prejudica. Nem sempre os bebês terão sucção efetiva e nem sempre o colostro estará tão presente (que mesmo em baixas quantidades é rico em nutrientes e anti-corpos), mas o importante é a oportunidade de estabelecer vínculo, reconhecer, lamber, cheirar… 
  • E a pesagem e medição? Ocorrem quando? - Podem ocorrer depois dessa primeira hora, quando o bebê já tiver feito o contato com a mãe. 
  • E o colírio, precisa ou não precisa? - Se a mãe tiver gonorreia ou clamídia, ok! Mas se no exame (SWAB) do pré-natal não forem acusados as bactérias dessas doenças, ou se a criança nascer de cesareana, não precisa. Quando aplicado, esse colírio pode dar uma reação conhecida como conjuntivite química, gerando dor e estresse para bebê, além de atrapalhar o estabelecimento do vínculo visual que é tão importante! 
  • E não precisa ficar na encubadora? - Não, bebês que nascem bem ou se recuperam rapidamente não precisam de encubadora. O calor do corpo da mãe já da conta do recado! 
  • Vacinas e vitamina K são necessárias? - Cada família tem sua opinião e decisão em relação as vacinas, mas se forem oferecidas podem ser posteriormente, durante os demais exames, ou até nos primeiros dias. Já a vitamina K existe uma versão oral. 
  • E se eu precisar de uma cesárea de emergência? Como ficam esses procedimentos? - No caso de uma cesárea é possível contato pele a pele imediato sim, bem como aguardar alguns minutos para clampear o cordão. O que vai definir se isso será feito, ou não, são as condições em que esse bebê irá nascer e a boa vontade da equipe que esta atendendo vocês. 
Quase todos esses procedimentos são rotineiros nos hospitais, portanto, escolher o pediatra e deixar claro o que se deseja é essencial, bem como criar um plano de parto para o bebê, que também será bem útil para o caso de atendimento pelo SUS. 

Agora que você já sabe que o lugar do recém-nascido é no colinho da mamãe, onde estará acolhido, confortável, sem estresse, reconhecendo sua família, criando vínculo e aprendendo o que é amor, Que tal marcar a consulta com seu pediatra? Converse com quantos profissionais precisar, até se sentir segura. Ter essa lição como a primeira de sua vida é essencial para mudar o mundo!

Beijos e até breve.

Nenhum comentário:

Postar um comentário