Uma homenagem à mulher-mãe!

"E num dia de bendita magia, numa explosão de luz e flor, num parto sadio e sem dor, é capaz, bem capaz, que uma mulher da minha terra consiga parir a paz. Benditas mulheres." Rose Busko

domingo, 22 de junho de 2014

Nascer no Brasil - Colapsos

No último dia 29 de maio a Fundação Osvaldo Cruz apresentou os resultados do inquérito nacional Nascer no Brasil. Embora esperados, os resultados são alarmantes. E enquanto ouvia a Dra Maria do Carmo Leal apresentar os dados, me lembrei de uma colocação do Ricardo Jones sobre escolhas que conduzem a colapsos de civilizações. 

Só posso desejar que essa pesquisa sem precedentes na história desse país de fato suscite políticas e ações para melhoria da assistência obstétrica brasileira - pelo bem de todos nós.
"Uma das palestras que apresentei em vários lugares do Brasil e no exterior é chamada de "Colapso", que explora uma abordagem ecológica do nascimento a partir de uma curiosa e criativa analogia com a obra homônima do biólogo americano, professor de Berkley-CA, Jared Diamond. Nesta palestra mostramos que os mesmos caminhos em direção ao fracasso e ao colapso de civilizações do passado, as quais sistemática e continuadamente desmereceram as conexões humanas com a natureza, estão presentes na negligência que as sociedades contemporâneas demonstram com a "ecologia interior" do nascimento humano.  
O desmerecimento do parto normal pode ser uma das últimas escolhas realizadas pela nossa espécie, a exemplo da devastação realizada pelos habitantes da ilha da Páscoa em seu habitat - entre outros exemplos de colapso civilizatório do passado - que decretou a morte desta civilização que floresceu no sul do pacífico até 1000 anos atrás. Nossas escolhas de hoje são as determinantes do nosso futuro.  
Não há roteiro pré-estabelecido para a vida humana; ela é escrita todos os dias pelas nossas conexões com a vida que nos rodeia. A destruição sistemática da capacidade feminina de parir terá consequências incertas, mas o nosso simples desaparecimento pode ser uma delas."  Ric Jones

Nenhum comentário:

Postar um comentário