Uma homenagem à mulher-mãe!

"E num dia de bendita magia, numa explosão de luz e flor, num parto sadio e sem dor, é capaz, bem capaz, que uma mulher da minha terra consiga parir a paz. Benditas mulheres." Rose Busko

terça-feira, 24 de julho de 2012

Comunicado da ReHuNa

COMUNICADO ReHuNa - 2


A ReHuNa - Rede pela Humanização do Parto e Nascimento vem a público renegar as resoluções nº 265/2012 e 266/2012 emanadas do Conselho Regional de Medicina do Rio de Janeiro, por atentarem contra: 

  • as recomendações da Organização Mundial de Saúde para atenção a partos; 
  • a lei 11.108/2005 – Lei do Acompanhante; 
  • as políticas do Ministério da Saúde, como a Rede Cegonha e seu projeto “Doulas no SUS”, ou ainda o Programa de Humanização do Pré-Natal e Nascimento - PHPN; 
  • as políticas da Secretaria de Estado da Saúde do Rio de Janeiro, a “Cegonha Carioca”; 
  • o Código de Ética Médica vigente em todo o território nacional desde 2010; 
  • a Lei nº 3.268/57, que define as atribuições e competências dos Conselhos Regionais; 
  • e, principalmente, por atentar contra os direitos humanos fundamentais das mulheres e suas famílias, assim como os direitos dos profissionais médicos de exercer sua profissão de acordo com a sua consciência e as mais atuais evidências cientificas. 

Propomos, urgentemente, a suspensão dessas medidas e que seja realizado um debate de âmbito nacional sobre as evidências científicas que devem subsidiar as práticas profissionais, incluindo temas como local de parto e composição da equipe multiprofissional para a assistência. 

Propomos a quem se solidarize conosco que endosse essa posição subscrevendo a petição pública: 

Daphne Rattner 
Presidente

Nenhum comentário:

Postar um comentário