Uma homenagem à mulher-mãe!

"E num dia de bendita magia, numa explosão de luz e flor, num parto sadio e sem dor, é capaz, bem capaz, que uma mulher da minha terra consiga parir a paz. Benditas mulheres." Rose Busko

terça-feira, 1 de dezembro de 2009

Mudanças no Corpo Durante a Gravidez

Olá!

Estar consciente das mudanças ocorridas no corpo durante a gravidez é um dos caminhos mais seguros para viver essa fase com bastante confiança. A gestante precisa estar preparada para viver este período com tranqüilidade e conhecer os sinais, alterações e as situações em que é preciso consultar o seu médico.


Azia e prisão de ventre

A alteração hormonal que ocorre durante a gravidez interfere na produção de enzimas digestivas e no peristaltismo intestinal e em conseqüência, a digestão fica mais lenta e a azia e as prisões de ventre se tornam inevitáveis.

Uma dieta leve, rica em fibras, líquidos e frutas (com baixa acidez, como mamão, melão, ameixa e figo, por exemplo), muitas resolvem o problema. Nestes casos é bom lembrar que a automedicação é perigosa. Os medicamentos, mesmo os mais inofensivos, só devem ser tomados a conselho médico.

Inchaço 

Um ligeiro inchaço é normal e previsível. No entanto, se a retenção de água estiver sendo excessiva, deve-se comunicar ao médico para evitar problemas mais sérios, como, por exemplo, sua associação com a hipertensão. É uma situação que exige cuidados. A orientação médica adequada tem o objetivo de normalizar a situação.

Câimbras 

No caso das câimbras, uma avaliação médica é fundamental para avalizar ou corrigir este problema, que geralmente ocorre em conseqüência do edema gestacional e/ou déficit alimentar em cálcio, potássio, etc.

Cólicas

Cólica não é um sinal de aborto, mas o tipo de sintoma que a mulher grávida no 1º. trimestre deve procurar o seu médico. Em alguns casos, as cólicas e dores abdominais são sintomas que poderão ser observados durante toda a gestação e sem nenhuma repercussão à gravidez.

Sangramento

Ocorrendo no início da gravidez pode se tratar de ameaça de abortamento ou sangramento de implantação do embrião. Nesse caso é bom avisar o médico e checar a necessidade de uma verificação rápida. Fique atenta. O sangramento requer cuidado imediato.

Enjôo e Vertigens 

Comum nos três primeiros meses de gravidez, o enjôo é uma das primeiras manifestações de que o organismo está passando por transformações. Pode ser causado pelas alterações hormonais, pelo aumento dos ácidos estomacais e até por fatores psicológicos. O enjôo só deve ser causa de preocupação, quando seguido de vômitos incoercíveis.

Este não é um sintoma freqüente, mas pode ocorrer. Cada mulher tem um ritmo para se adaptar a nova situação. Pequenas vertigens podem ser apenas sinal de que o organismo está precisando de um pouco mais de tempo para se adaptar. Na consulta de pré-natal, não esqueça de relatar este sintoma.

Corrimento

É uma reação comum do organismo feminino às alterações que o meio vaginal sofre durante a gravidez. Pode não ser sinal de nenhuma irregularidade, mas deve ser tratado com atenção. Procure seu ginecologista, caso surja este incômodo.

Cáries

Há alguns anos atrás, o problema de fragilidade dentária das grávidas esteve ligado a uma possível perda de cálcio. Hoje, através de estudos mais recentes liga-se este fato a uma alteração na saliva que pode desencadear um processo de cáries, gengivas inchando e sangrando através da ação dos hormônios. Consulte seu dentista e peça orientações.

As informações contidas aqui não substituem as orientações de seu obstetra que deve ser consultado sempre que surgirem irregularidades ou dúvidas.

Até a próxima!

Nenhum comentário:

Postar um comentário